Expressão: Livre | 05 de novembro

Economia goiana: evolução ou regressão?

Para a série "Expressão: Livre", o aluno Victor Rodrigues Montebello discorre sobre a economia goiana.
por Victor Rodrigues Montebello
Hoje é dia de “Expressão: Livre”, onde alunos do Expovest utilizam este espaço para mostrar um pouco de seu conhecimento e expor suas opiniões sobre temas que estão em alta pelo mundo.
 

Economia goiana: evolução ou regressão?


Desde os primórdios do Brasil, há relatos de má gestão econômica. Este engloba obviamente uma formação defeituosa da logística política do país, e em Goiânia a situação não é diferente. Segundo a historiadora Romeiro, entre os séculos 16 e 18 já ocorriam denúncias contra o governador, acusado de utilizar de verba direcionada à Goiânia de forma ilícita. Todo esse contexto gera um comportamento e uma cultura específica, a corrupção é uma consequência disso.

Recentemente foi inaugurada a operação Morfina, plano que consiste em 4 mandatos de apreensão e na investigação do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (IPASGO) em Goiânia, órgão acusado de fraude e desvio de R$500 milhões. A Controladoria Geral do Município (CGM) se pronunciou e anunciaram a união dos membros para o combate contra a corrupção. É esperado pelo Prefeito Iris Rezende e pelo controlador-geral Juliano Bezerra o sucesso dessa operação.

Em 2000, foi feita uma pesquisa pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que mostra que Goiânia participa de 3% do PIB, arrecadando R$9,2 mil per capita. O principal motivo desses números e o que leva o Centro-Oeste a colaborar em 27,6% do PIB se baseia em atividades de serviços, industriais, agropecuaristas e no turismo, que é responsável pela exportação de 4,1 bilhões de dólares, tendo o foco disso nas hidrotermais e nos pontos turísticos bem arquitetados, como o centro Oscar Niemeyer.

É da preocupação geral do povo a decadência das atividades econômicas no município e a alta taxa de 10,2% de desemprego, grupo correspondente a 371 mil habitantes. Isso se dá pelo deslocamento para capitais industriais como São Paulo e pelo desvio de dinheiro, problema investigado por diversas operações como a Lava Jato e operação Morfina já citada.

Com o crescimento das áreas tecnológicas e a possível aprovação do programa Goiânia tecnológica comandada pelo partido PSL, deve ser de base o crescimento do índice de empregados e o aumento de rotação de dinheiro, principalmente no que refere à área industrial.
 
E aí, gostou do texto do Victor? Fique de olho nos próximos artigos dos alunos e compartilhe para nos motivar a produzir mais conteúdo.

Nós transformamos alunos. Alunos transformam o mundo.

Nós buscamos melhorar o mundo através da educação. Nossa maior preocupação é formar humanos éticos e respeitados no futuro, além de deixá-los preparados para buscar a qualificação profissional na Universidade. Sabemos que o mundo é reflexo de quem o habita, então estruturamos uma metodologia para formar boas pessoas e, consequentemente, alcançar um mundo melhor. Essa é nossa missão e será nosso legado.